9.11.06

PRIMEIRA MONITORIA - MAM NA OCA


BRUNO, CAMILA, ERIC E BRUNO:

Parabéns pela maneira como vocês fizeram a monitoria com os alunos da escola Neusa Basseto de São Bernardo, seguros, compartilhando o conhecimento e criando interesse para os jovens surdos apreciarem e discutirem
ARTE.


MÁRCIA:
No dia 18 será a sua vez, tenho certeza que você já está preparada para realizar a monitoria com competência.


com carinho da profª Regina P.

OBRA "DOADOR" - OBJETOS DO COTIDIANO

Na obra "Doador" a artista gaúcha Elida Tessler coletou cerca de 240 objetos.
Todos eles têm algo em comum.... palavras escritas com o sufixo "dor".

texto dos alunos da 7ª série do Eja
profª




ARTE X POLÍTICA


O jornalista Vladimir Herzog foi um mártir da ditadura militar. Vlado foi preso, torturado e morto pela repressão militar.
Neste obra, o artista plástico Cildo Meireles denuncia a morte de Vlado em 1975, período de ditadura militar. Cildo carimbou em notas de um cruzeiro novo, dinheiro da época, a seguinte pergunta: "Quem matou Herzog?".

deixe seu comentário: QUEM MATOU HERZOG?

imagem : google imagem texto postado pela profª Regina P.

27.10.06

BENVINDOS AO BLOG



Prof° Roberto, profª Regina G. e alunos da 8ª série do Ensino Fundamental:

Foi um prazer estar com vocês e discutir sobre o uso do blog na educação.

abraços, profª Regina P.

19.10.06

OSCAR NIEMEYER - OCA



Arquiteto brasileiro.
Nos anos 50, Oscar Niemeyer projetou o conjunto de edificações do Parque do Ibirapuera, tais como: o Pavilhão das Indústrias, o Pavilhão dos Estados e o Pavilhão das Nações.
O Pavilhão Lucas Nogueira Garcez,a OCA, também foi projetado por Oscar Niemeyer.
O prédio da OCA foi reformado e reinaugurado em 2.000, após ter ficado fechado por 14 anos.

Para saber mais: www.spbr.arq.br/projetos/oca/oca.htm

Texto elaborado por Fábio do EJA na ocasião do aniversário de 450 anos de São Paulo.
Referência bibliográfica: Nova Enciclopédia Ilustrada, Folha de São Paulo, Vol. 2
Foto: Google imagem
Postado por Regina P.

A FUNDAÇÃO DO MAM





Francisco Matarazzo Sobrinho, o Ciccilo Matarazzo Sobrinho, nasceu em 20 de fevereiro de 1898, em São Paulo. Era um homem muito rico. Sua fortuna teve origem nas conquistas de seu tio, o imigrante italiano Francisco Matarazzo
Em 1945, estabeleceu contato com intelectuais de projeção e com representantes das elites paulistas, passando a se dedicar à ação cultural.
Em 1948, Ciccilio criou o MAM o Museu de Arte Moderna.

Para saber mais: www.pedrinhasnaweb.hpg.ig.com.br/ciccillo.htm

Fonte bibliográfica: http:/www.bienalsaopaulo.terra.com.br/hist_cicci.asp
texto de Marcelo Fernandes do EJA, na data de comemoração dos 450 anos de São Paulo.

18.10.06

HORA DO LANCHE - OCA


Neste dia cada grupo de monitores escolheu duas obras para ser usada no seu percurso no dia da monitoria.
Percorremos o segundo e o último andar da OCA.
Depois da atividade paramos para o lanche e posamos para fotos.


texto postado por Regina P. foto dos monitores na entrada da OCA

EXPOSIÇÃO MAM NA OCA


Pela primeira vez o acervo do MAM
vai ser apresentado na Oca .
O total do acervo é de 4.450 obras,
mas na Oca serão mostradas 700 obras.
A maioria delas é de Arte Contemporânea.
Postado por alunos da 8ª série do Ensino Fundamental.
grupo de educadores e alunos indo para a OCA

28.9.06

ALVO- GRUPO GAC


Esta é uma foto do trabalho do grupo GAC na Argentina. Os artistas perguntavam para as pessoas que encontravam na rua:

Do que você se sente alvo?

Então, as pessoas participavam da obra de diversas maneiras: escrevendo, desenhando, colando... suas idéias, sensações e sentimentos no cartaz.

texto postado por Regina

GAC- GRUPO DE ARTE CALLEJERO



No curso Aprender para Ensinar conhecemos o trabalho do grupo GAC.
Discutimos sobre a obra Alvo e fizemos uma intervenção na Marquise do Ibirapuera. Este grupo argentino trabalha com intervenção urbana.


E VOCÊ É ALVO DO QUE?

Deixe seu comentário no blog.

Texto dos alunos: Fernando, Adriana e Ana Paula
Profª: Regina

26.9.06

EX-ALUNA DO APRENDER PARA ENSINAR


Esta garota que está sentada sinalizando é a Sabrina. Nesta foto ela ainda era aluna do "Aprender para Ensinar". Hoje, Sabrina é a primeira monitora surda de museu no Brasil. Ela trabalha em dois grandes museus da cidade de São Paulo e monitora alunos surdos de escolas da capital e do interior.
Parabéns Sabrina!

texto postado pela ex-professora da Sabrina
Regina

21.9.06

BECO APRENDIZ


foto dos alunos e profissionais no Beco do Aprendiz

Depois da visita ao ateliê do Bijari demos um pulinho no Beco do Aprendiz, comemos nosso lanche, exploramos as paredes grafitadas e pousamos para fotos.

Você conhece o Beco do Aprendiz? Saiba um pouco mais:

Nome: Projeto Escola Beco do Aprendiz
Público: alvo crianças e jovens
Lugar: beco na Vila Madalena
Atividades: atividades diversificadas ( teatro, pintura, mosaico,grafiitagem...
Coordenador do projeto : Eymar Ribeio

www.sap.com/brazil/sap_perspectiva/1800/projeto_aprendiz.pdf

texto coletivo dos alunos da 7ª série do Eja
profª ª Regina de Língua Portuguesa

13.9.06

TRABALHO EM GRUPO - INTERVENÇÃO




fotos: grupo de alunos e prof. no ateliê do MAM



Um grupo discutiu as obras do grupo Bijari.
Outro grupo discutiu sobre a obra Alvo do grupo GAP da Argentina. Eles pensaramo que é ser alvo de algo ou de alguém.
O último grupo discutiu a obra "Erroristas". Os artistas argentinos de grupo Etecetara fizeram uma intervenção na praia, mostrando a violência no mundo.


texto elaborado pelos alunos da 8ª série EJA e profª Regina

12.9.06

ENTREVISTA COM ARTISTA

educadores, alunos e artista em ateliê na Vila Madalena
Entrevista com o artista Cabelo do grupo Bijari em seu ateliê na Vila Madalena

Alunos: Quantos anos tem o grupo Bijari?
Cabelo: O grupo tem 10 anos.

Alunos: Quantos artistas fazem parte do grupo Bijari?
Cabelo: Somos em 10 artistas ao todo.

Alunos: Qual é a sua formação?
Cabelo: Eu sou arquiteto.

Alunos: Qual é a formação dos outros artistas?
Cabelo: São nove arquitetos e um dos artistas não tem formação universitária.

Alunos: Qual é o horário de trabalho de vocês?
Cabelo: Das 10:00hs até às 22:00hs.

Alunos: Que tipo de arte o grupo Bijari faz?
Cabelo: Intervenção urbana.

Para saber mais acesse: www.bijari.com.br
www.artecidadania.org.br/sitepaginas.php?setor=28pid=465

texto escrito pelos alunos da 8ªsérie do EJA com a profª de Língua Portuguesa Regina P.

APRENDER PARA ENSINAR - O PROGRAMA

grupo do programa Aprender para Ensinar
O Programa Aprender para Ensinar é uma parceria entre o Programa Educativo do MAM e a escola de surdos DERDIC- PUCSP.
Trata-se de um projeto pioneiro, que desde 2002, tem como público alvo alunos surdos adolescentes e adultos que cursam o Ensino Fundamental e Educação de Jovens e de Adultos.
Tem como objetivo principal capacitar estes alunos para que eles exerçam o papel de monitor nas exposições que acontecem neste museu para o público surdo. Através do uso da Língua Brasileira de Sinais este monitor se comunica diretamnete com seu par sem necessitar da mediação de uma pessoa ouvinte. Durante o curso estes alunos entram em contato com a história da arte, teorias pedagógicas, produzem arte e aprendem como ser um monitor de museu.
O Programa é patrocinado pela SERASA.



para saber mais: www.mam.org.br
www.derdic.pucsp.br

texto postado pela profª Regina

24.8.06

PERCURSO DE MONITOR


Nós alunos e professores do grupo de jovens e de adultos da manhã visitamos a exposição do artista francês Edgar Degas no MASP.
O monitor foi muito bom e gentil.
Ele seguiu o seguinte percurso:

A monitoria passo a passo:

· dividir o grupo de alunos em 2 filas;
· se apresentar para o grupo;
· explicar as regras do museu: desligar o celular,virar a aba do boné para trás, jogar no lixo bala e chiclete e guardar a mochila;
· entrar no museu;
· indicar os locais : banheiro e bebedouro;
· conversar sobre a vida e a obra de Degas (perguntas e respostas);
· visitar a exposição;
· fazer perguntas e comentar as respostas, responder as perguntas feitas pelos alunos e professores;
· mostrar a maquete com o processo usado por Degas para fazer uma escultura,
· pedir a avaliação dos alunos sobre a visita;
· se despedir dos alunos e dos professores;

texto coletivo elaborado na aula de Língua Portuguesa
alunos: Silvia, Fábio, Sumara, Soraia, Ivan, Rafael, Gleicemara
professora Regina P.
fonte da imagem: Google

6.7.06

DIA DE MONITORIA - DERDIC

foto de alunos e monitores

"No dia 19/06/06 eu fui ao MAM falar para os alunos da escola Derdic sobre o “Volpi Música da Cor".Comecei falando “ bom dia” e expliquei que era proibido bala,pedi para tirar o boné e guardar a mochila. Avisei que não podia ultrapassar a faixa branca e pôr a mão nos quadros. Depois entramos no museu do MAM.
Toda segunda-feira eu faço curso no Museu de Arte Moderna de São Paulo."

texto de Thiago aluno da manhã

"No dia 19 de junho de 2006 os alunos da Derdic foram conhecer a exposição do Volpi no MAM. Na monitoria falei sobre a vida e a obra de Volpi.
Eu estudo como fazer monitoria no projeto Aprender para Ensinar lá no MAM."

texto de Ana Paula aluna da manhã

30.6.06

OFICINA DE TÊMPERA


Na escola os alunos prepararam a tinta de têmpera e se inspiraram nas obras do Volpi. A temática das pinturas foi: fachadas, bandeirinhas, figuras de santos...

texto escrito e postado por Regina P.
pintura de aluno surdo adulto

20.6.06

TÊMPERA A TINTA DO VOLPI


Volpi preparava sua própria tinta. Nós aprendemos a preparavá-la com uma monitora do MAM.
Esta tinta chama-se têmpera. Hoje na escola repetimos a receita.

ingredientes
  • 1 gema de ovo(sem a película);
  • 1 colher de café de pigmento (pode ser terra, pó de café, pó xadrez);
  • 1/2 xícara de café de água;
  • 1 gota de óleo de cravo ou vinagre-que não deixa a gema estragar;

modo de fazer

  1. Quebre o ovo e separe a gema da clara.
  2. Coloque a gema em uma peneira para retirar s película.
  3. Acrescente o pigmento, algumas gotas de óleo ou de vinagre e por último a água.

texto dos alunos Rafael Durê e Adriana Almeida

8ª série-manhã

8.6.06

METÁFORA - O ESTUDO DAS FIGURAS DE LINGUAGEM

Dando continuidade ao trabalho em Língua Portuguesa com os alunos da 8ªsérie , introduzi o estudo das figuras de linguagem – Linguagem Figurada. Como desencadeador, lemos um poema de Camões e durante essa leitura, os alunos foram percebendo que palavras, pensamentos e a própria estrutura sintática se articulavam de uma forma diferente nesse texto. Através da discussão eles foram apontando os novos significados, as novas relações que essa nova forma de linguagem permite.
Começamos, então, o estudo das Figuras de Palavra, partindo da Metáfora, sempre tendo como base um texto e muita discussão.
Nesse momento, surge uma informação que me deixa muito feliz e gratificada: os alunos (incluindo alguns da 8ª série) que estão participando do projeto APRENDER PARA ENSINAR, no Mam, estudando obras do pintor VOLPI, estavam analisando Metáforas nesse outro tipo de texto – a pintura. Os conhecimentos adquiridos para a leitura/análise do texto escrito estão sendo transferidos para a leitura/análise do texto pictórico, isso é muito bom.

Carmen Lucia de Oliveira

DIA DE MONITORIA - Neusa Basseto

Os alunos jovens e adultos do Projeto Aprender para Ensinar escreveram sobre a experiência de monitorar alunos da escola de surdos Neusa Basseto. Fizeram um relato na página de um diário (gênero textual estudado na aula de Língua Portuguesa).
Na foto a aluna Márcia se prepara para a monitoria.

“Eu fui ao MAM e lá esperei um pouco até escola da Mooca chegar. Alunos e professores esperaram na marquise até a Fabiane, o Vinícius e eu atendermos um grupo. Comecei falando “bom dia” e expliquei as regras : não pode pôr as mãos nos quadros, mascar chiclete e ultrapassar a faixa. Pedi “Por favor, olha com atenção”. Fomos ao ateliê fazer atividade com o jornal, pinturas geométricas .Depois fomos visitar a exposição “Volpi Música da Cor”. Eu falei da vida de Volpi que ele nasceu na cidade de Lucca , Itália em 1896 e quando ele tinha por volta de 2 anos de idade, imigrou com sua família para o Brasil.”
Adriana

“Eu fui de ônibus com meus amigos surdos para o museu do MAM.
Depois, no museu trabalhei como monitor para alunos da Neusa Basseto.
Comecei falando “bom dia alunos, hoje vocês vão saber o jeito do Volpi de simplificar suas pinturas”.
Na minha opinião as crianças aprenderam sobre o Volpi. Eu fiquei feliz. Eu trabalhei com o monitor Guilherme”.
Fernando


“No dia12/6/06 eu fiz monitoria no MAM. Eu digitei meu nome, fiz meu sinal e expliquei as regras do MAM para muitos alunos da escola da Mooca.
No salão de exposição eu expliquei para os alunos sobre Volpi. Eu expliquei resumidamente. Expliquei sobre a metáfora que Volpi pintava com o tema da festa junina.
No ateliê os alunos pintaram o jornal.
Meu trio era o Eric, a Soraia e eu.”
Silvia

“No dia 12 de junho a escola da Mooca foi ao Mam.
Quando a escola chegou eu fui monitor da exposição do Volpi .Eu expliquei
sobre a arte do Volpi”
Rafael

“No dia 12 de junho de 2006 eu estava no MAM no parque do Ibirapuera. Eu fiz monitoria da exposição do Volpi para alunos surdos da Mooca. Eles perguntaram muito e eu respondia que ele pintava o mar enquanto sua namorada morava em Itanhaém
O grupo comunicava suas idéias e opiniões e eu como monitor explicava e respondia. Eles tinham muita atenção e eu achei muito legal que eles gostaram das pinturas do Volpi no MAM.”
Wanderley

2.6.06

AS BANDEIRINHAS DE ALFREDO VOLPI

imagem tirada do site
www.1.uol.com.br/bienal/24flash/edu/alfredo_volpi.html

O Museu de Arte de São Paulo expõe até 2 de julho a exposição " Volpi -A música da cor" com as obras do artista Alfredo Volpi.
Ele é conhecido como o pintor das bandeirinhas.
Os alunos da Derdic serão os monitores desta exposição. No dia
12 irão atender a escola municipal Neusa Basseto e no dia 19 vão monitorar os alunos da Derdic.
Este projeto é conhecido como "Aprender para Ensinar" que se dá em parceria com o MAM e a DERDIC.
até, Regina
Para saber mais sobre a exposição visite o site
www.mam.org.br/exposicoes/cartaz

VOLPI E O BAIRRO DO CAMBUCI

Volpi viveu a mair parte da sua vida no bairro do Cambuci. Ele vivia no mesmo lugar que pintava, que convivia com a família e recebia amigos.
Em suas primeiras obras retratava motivos populares e paisagens.
O aluno Marcelo (EJA) está muito curioso para descobrir o que foi feito desta casa, ela ainda é habitada por alguém da família de Volpi? Virou um museu (neste momento o aluno faz relação com a vida e obra de Lasar Segall)?

O que você sabe sobre a casa de Volpi? deixe um comentário para nós.
fonte imagem: www.moderna.com.br/literatura/arte/icones/volpi/estudo
até, Regina

1.6.06

VOLPI - breve biografia


Alfredo Volpi nasceu em Luca, na Itália, em 1896 e faleceu em São Paulo em 1988. Veio ao Brasil com seus pais, com apenas um ano e meio. Sempre foi fortemente ligado à Itália, um grande admirador dos mestres pintores de sua terra natal.
Filho de operários imigrantes, operário também se tornou. Tentou a vida como carpinteiro, entalhador de móveis, encadernador ,pintor de paredes e por fim pintor-decorador de paredes.

para saber mais www.moderna.com.br/literatura/arte/icones/volpi/estudo
até, Regina
fonte : texto de Cibele e Joana
foto: imagem Google

O Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM)

O Museu de Arte de São Paulo (MAM) está localizado no parque do Ibirapuera.
Este museu ocupa esta sede desde 1969. Em 1993, foi inaugurado o Jardim das Esculturas que também pertence ao MAM e fica em frente ao prédio do museu.
Dentro do MAM tem sala de exposição, auditório, biblioteca, atelier de arte, restaurante e loja entre outros.
Apesar do nome Arte Moderna a maioria do acervo do museu é de Arte Contemporânea.

para saber mais visite o site do museu
www.mam.org.br/exposicoes/cartaz

texto coletivo: Adriana, Ana Paula, Marcia, Marcelo, Rafael e Profª Regina
fonte: Cadernos Cidade de São Paulo - Parque do Ibirapuera, Instituto Itaú Cultural, 1997.

31.5.06

A nossa escola - Derdic

foto da entrada da escola IESP

É uma escola de ensino para surdos. De manhã estudam crianças no Educação Infantil (E.I.) e Ensino de Jovens e Adultos (EJA). No total são 60 alunos. No Ensino Fundamental, que funciona no período da tarde estudam crianças e jovens (E.F.), somando 110 alunos.
Além da escola a Derdic oferece, também para surdos, cursos de Capacitação (confeitaria e auxiliar de escritório), de esporte (Projeto Viver) e o Programa de Orientação Ocupacional Escolar (POOE). A instituição oferece também curso de Língua de Sinais (LIBRAS) para ouvintes.
No segundo andar do prédio, funciona a setor de clínica com diferentes profissionais: fonoaudiólogos, médicos, psicólogos e assistentes sociais.
O Centro Audição na Criança, que fica em um prédio anexo, é especializado no atendimento a crianças com deficiência auditiva abaixo de 3 anos de idade e atua como parte da clínica da Derdic.

Para saber mais visite
www.derdic.org.br

Adriana, Ana Paula C e Wanderley , Rafael, Márcia . Profª Regina

de Regina para Rafael Durê;
Obrigada por você ter digitado o texto na sua casa e ter disponibilizado no seu disquete este texto que construimos juntos na escola.

28.5.06

A cidade de Lucca

foto tirada do site da cidade de Lucca
Esta é a cidade de Lucca, que fica na região da Toscana, Itália. Nesta cidade Volpi nasceu. É também o local do nascimento do Pietro, o avô do meu marido, que como um bom paulistano tem um pézinho na Itália e uma boquinha que adora pizza.

até, Regina

21.5.06

Itália, o país onde Volpi nasceu


Volpi nasceu em Lucca na Itália em 14 de abril de 1896. Lucca, é uma cidade de tradição medieval que fica na região da Toscana.
Em 1897, a família de Volpi imigra para o Brasil. Eles se estabelecem na cidade de São Paulo, inicialmente moram em um bairro de imigrantes italianos chamado Ipiranga e mais tarde se estabelecem no Cambuci.
até, Regina

mapa da Itália, fonte Google
texto, fonte Alfredo Volpi - Vida e Obra